Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

sindivarejista-df.png
 
fale-com-o-presidente-do-sindivarejista

Notícias e eventos

10
Março 2016

Rollemberg ouve do setor produtivo sugestões para acabar com crise

O governador Rodrigo Rollemberg e seis secretários do GDF debateram com o setor produtivo soluções para tirar o Distrito Federal da crise.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejista), Edson de Castro, reclamou que, “diante do quadro de crise, muitas empresas estão deixando o DF para se instalar em Goiânia, Belo Horizonte, Luziânia e outras cidades onde há incentivos. Isso é grave porque os empregos e a arrecadação de tributos caem”.

Diante de mais de 22 líderes empresariais reunidos na sede da empresa Ferragens Pinheiro, no Setor de Indústria e Abastecimento​,​ na noite da última quarta-feira, Edson disse que a não concessão de alvarás e habite-se determina a fuga de empresas para vários Estados. A cadeia produtiva parou e há mais de 2.250 lojas e 980 salas comerciais fechadas no DF, o que significa cerca de 12 mil pessoas desempregadas.

Hotelaria

O empresário Rafael Mena, do setor de turismo, disse que a taxa de ocupação de hotéis caiu 20% desde 2014 e hoje o Distrito Federal tem 9.944 quartos. “Falta ao governo medidas que estimulem o turismo, falta criatividade”, queixou-se.

A empresária e advogada Janine Brito contou que a situação é grave porque o desemprego vem aumentando e há um desestímulo que contamina as empresas sediadas no DF. "Acreditamos no diálogo com o governo, mas o nosso setor precisa ser ouvido em suas reivindicações", detalhou.

O presidente da Ademi (Associação dos Dirigentes das Empresas do Mercado Imobiliário), Paulo Muniz, afirmou que a demora na liberação de alvarás e habite-se causa desconforto e atraso para a economia do DF.  A seu ver, falta segurança jurídica para o habite-se. Ele sugeriu a criação de um Pacto de Governabilidade visando a volta do desenvolvimento econômico e a realização de um seminário entre governo, setor produtivo e o Ministério Público para o debate de medidas que tirem o Distrito Federal da crise em que se encontra.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Álvaro Silveira Júnior, sugeriu ao governador a criação de uma unidade do GDF para centralizar o recebimento e a liberação de todos os documentos para o comércio, o que, disse, vai agilizar a abertura de empresas. Um empresário contou que há um ano protocolou numa administração regional pedido de alvará, “mas nada andou até agora”.

Estacionamento pago

O presidente do Sindivarejista, Edson de Castro, cobrou soluções para a falta de estacionamento no Plano Piloto e cidades-satélites.

“A falta da Zona Azul (vagas pagas) causa desordem entre os veículos e prejuízos ao comércio”, enfatizou.

Outros empresários disseram que uma das medidas para dinamizar a economia poderia ser a redução de 3% para 1% do ITBI (Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis). A medida, se aprovada, valeria apenas para imóveis novos. O setor atacadista reclamou ter perdido 400 empresas nos últimos dois anos.

Rollemberg

Depois de cinco horas de debates iniciados às 20h15, o governador Rodrigo Rollemberg qualificou o encontro como positivo por conta das sugestões para retirar o DF da crise.

“Quando assumi a situação era bem pior. O buraco de R$ 6 bilhões caiu pela metade. É importante frisar que 81% do nosso orçamento são para gastos com pessoal [funcionalismo público]. Nosso maior desafio é recuperar a economia do DF e tudo faremos nesta direção. Voltaremos a ouvir o setor produtivo”. 

Mais notícias e eventos

 

NOSSA LOCALIZAÇÃO

 

SINDIVAREJISTA DF

Setor Comercial Sul (SCS) Quadra 06
Bloco "A" Lote n° 206
Edifício Newton Rossi - 4° Andar

LINK'S RÁPIDOS

NEWSLETTER

RECEBA NOSSOS BOLETINS POR E-MAIL
SINDICATO FILIADO À FERCOMÉRCIO